CONFIRA

Como a “Internet dos Corpos” irá literalmente conectar

 


Internet das Coisas (de sigla em inglês, IoT, para Internet of Things) há muitos anos e continuam a fazê-lo. A Internet dos Corpos (de sigla em inglês, IoB, para Internet of Bodies) está sob a égide da IoT e atualmente não é regulamentada.

Familiarizados com o que a IoT envolve, uma excelente descrição foi fornecida

Comercializada e vendida ao público, é uma visão de conectar todas as “coisas” possíveis à Internet – todas as máquinas, eletrodomésticos, objetos, dispositivos, animais, insetos e até mesmo nossos cérebros.

Robôs, humanos com microchip e humanos aumentados (humanos com alguma forma de tecnologia implantada ou integrada em sua biologia para “aprimorar” características ou capacidades humanas).

Afetarão nossas comunidades. Novos sistemas ciberfísicos de IoT tornarão todos os objetos “inteligentes” – ou seja, conectados à nuvem – permitindo, assim, comunicações máquina a máquina (M2M) pervasivas e coleta de dados massiva, deixando-nos abertos a ataques cibernéticos devastadores.

Artigo de revisão da lei que revelou questões legais e sociais associadas à tecnologia IoB e IoT.

Por trás de algumas das ideias e tecnologias mais influentes e assustadoras do mundo, lançou um relatório intitulado The Internet of Bodies: Opportunities, Risks and Governance.

Alex Abella, autor de Soldiers of Reason: The RAND Corporation and the Rise of American Empire, explica o porquê:

Concupiscência e ganância financeira do Pentágono que o presidente Eisenhower pretendia chamar de complexo militar-industrial-legislativo. A RAND literalmente remodelou o mundo moderno – e muito poucos sabem disso.


FONTE: OVNI HOJE

Postar um comentário

0 Comentários